Feira de Arte e Artesanato conquista o público - Santa Tereza Tem
Logo

      Feira de Arte e Artesanato conquista o público

Feira de Arte e Artesanato conquista o público e tem nova edição em junho, no Arraiá de Santa Tereza

 A edição especial Dia das Mães da Feira de Arte e Artesanato na Praça Duque de Caxias deixou um gostinho de quero mais. Frequentadores – a maioria moradores do bairro – puderam comprar lembranças criativas e feitas com esmero. Já expositores ficaram satisfeitos com as vendas, encomendas e divulgação de seus trabalhos. Para quem ainda não pode conferir ou quer retornar, a feira estará de volta nos dias 13 e 14 de junho, junto com o Arraiá de Santa Tereza.

feira Valquíria terçosA fisioterapeuta Fabrícia Mendes, moradora da Rua Perite, saiu da missa de domingo e aproveitou a ensolarada manhã para circular entre as 65 barracas que vendiam de objetos feitos de material reciclado aos tradicionais panos de cozinha, passando por aromatizadores de ambiente, bijuterias e calçados. Levou para casa um dos belos terços de devoção fabricados por Walkyria Camisassa. “Os produtos aqui são bonitos e bem artesanais. Hoje em dia, as feiras vendem muita coisa industrializada”, destacou a fisioterapeuta. Além do objeto, Fabrícia ganhou de Walkyria uma aula sobre as devoções representadas nos terços.

 feira lourdinha copyPuxa-sacos, jogos americanos, toalhinhas de bate-mão e lavabos, tudo muito colorido, foram expostos pela moradora da Rua Silvianópolis, Maria de Lourdes Cunha Freitas. “Costuro desde os 12 anos, me aposentei e continuo trabalhando com artesanato e conserto de roupas. Não há nada terceirizado, tudo sou que faço”, orgulha-se Lourdinha, que expõe na feira pela primeira vez.

 

feira recicladoJá Vivien Soares, moradora da Rua Quimberlita, mostrou sua arte em objetos transformados. Latas e vidros de conserva, potes de sorvete e garrafas de vinho, entre outros, ganham novos usos com o acréscimo de barbantes, fitas, tinta e papel de decupagem. “A maior parte das pessoas valoriza esta arte que reaproveita o que iria para o lixo”, conta Vivien. Durante a feira, ela recebeu um convite para participar de outra, voltada só para o artesanato de reciclados.

feira kaikaComo não poderia deixar de ser, não faltou música ao vivo, com o violão do músico Elton e a bateria do Mestre Kaíca, morador do bairro, professor de percussão e coordenador da bateria dos alunos da APAE BH.

Para um dos organizadores do evento, Márcio Honório, a feira é um motivo de encontro e lazer dos moradores de Santa Tereza e que acaba interessando gente de outros bairros, tanto frequentadores quanto expositores. De acordo com Márcio, como é uma mostra temporária, que depende sempre de autorização da prefeitura e não se caracteriza pela venda de alimentos e bebidas como nas demais, o público é de pessoas mais maduras ou que estão interessadas em conferir e consumir os produtos artesanais.

Confira nas fotos como foi a Feira. No álbum do Facebook podem ser vistas outras fotografias.

Anúncios